Revista da Sociedade Portuguesa de Endocrinologia Diabetes e Metabolismo

Online first

Revista Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo - Online first: 2023-10-26
Original article

Telemedicine and Satisfaction: The impact on a population with Diabetes Mellitus

Vasques A, Evangelista D, Barroso M, Medo C, Gonçalves C, Sintra I

Abstract

Introduction: Patient follow-up was significantly affected during the year of 2020. One of the main changes implemented was the use of telemedicine. New studies have shown an improvement in the satisfaction and analytic control of Diabetes with telemedicine. However those studies primarily addressed a younger population or those with little access to Primary Health Care. Methods: Use of satisfaction questionnaires regarding the implementation of teleconsultation in the follow up of diabetic patients in the years of 2020/21, with subsequent statistical analysis of the data in SPSS. The main objective was to assess satisfaction and its relation to age, gender and employment status, in order to evaluate the potential of implementing this type of consultation in the patient’s follow-up. As a secondary objective, we intended to evaluate the impact of telehealth in terms of DM control, through the difference in HbA1c before and after the teleconsultation. Results: In a sample of 113 users, we have observed a high satisfaction with teleconsultation together with a positive correlation to older age. However, around 30% would be dissatisfied with the regular use of this typology in their usual follow-up. There was no significant difference in HbA1c values ​​after the teleconsultation. Discussion: The implementation of telemedicine in the usual monitoring of users should be carried out individually. In terms of analytical control, there does not seem to be a significant variation with teleconsultation, in diabetic patients. Conclusion: Teleconsultation is an important ally in the follow-up of users with DM, allowing continuous and convenient surveillance. The impact on glycemic control is not well established, so it is not possible to draw conclusions without further studies.

Portuguese abstract

Introdução: O acompanhamento de doentes nos cuidados de saúde primários (CSP) foi afetado significativamente durante 2020. Uma das principais alterações foi a realização de teleconsultas. Existem estudos que apontam para uma maior satisfação e melhor controlo da Diabetes Mellitus (DM) com a telemedicina, no entanto, estes abordam populações jovens ou com pouco acesso aos CSP. Métodos: Aplicação de questionários de satisfação relativamente às teleconsultas de DM do ano de 2020/21 com posterior análise estatística dos dados na plataforma SPSS. Como objectivo principal definimos a avaliação da satisfação e sua correlação com idade, género e estatuto laboral dos doentes, de forma a avaliar a possibilidade de implementar este tipo de consulta no seu acompanhamento habitual. Como objectivo secundário, pretendeu-se avaliar o impacto da implementação de teleconsultas no controlo da DM, através da diferença de HbA1c antes e após a teleconsulta. Resultados: Numa amostra de 113 utentes, verificou-se uma elevada satisfação com a teleconsulta, havendo uma correlação positiva com a idade mais avançada. No entanto, cerca de 30% ficaria insatisfeito com a implementação desta tipologia no seu seguimento habitual. Não se verificou uma diferença significativa nos valores da HbA1c, após a teleconsulta. Discussão: A implementação de teleconsultas no acompanhamento habitual dos utentes diabéticos deverá ser personalizada. No contexto estudado, não se verificou variação significativa no controlo analítico dos utentes diabéticos. Conclusão: A teleconsulta é um importante aliado no seguimento de utentes com DM, permitindo uma vigilância contínua e cómoda. O presente estudo, tendo em conta as suas limitações, poderá servir de base para uma investigação mais aprofundada, com uma amostra mais abrangente.