Endocrinology in Motion

  • Francisco Carrilho Presidente da Sociedade Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo

Abstract




 


A revista da Sociedade Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo (RSPEDM) tem em curso um plano de mudança e actualização que, esperamos, nos permita no curto/médio ser uma revista científca melhor, com melhores artigos, mais rápida na publicação e a prazo estar indexada na PubMed. A RSPEDM passará a ter uma edição digital, que será a mais importante, mantendo uma edição em papel com tiragem mais reduzida apenas para alguns sócios e instituições públicas de saúde. É também altura de passar a ser editada apenas em inglês com eventual resumo em português e editar 3 ou 4 números ano, necessariamente com menor número de páginas mas permitindo uma publicação mais rápida dos artigos. A revista é propriedade da SPEDM e esta é actualmente a responsável pela sua edição. Está em curso uma mudança da plataforma digital e de editores técnicos que esperamos esteja concluída nos próximos meses.


A endocrinologia portuguesa atravessa um período de importante renovação com várias dezenas de médicos em formação especializada, com a criação de novas unidades de endocrinologia em hospitais públicos que a não tinham e a promessa, por parte da tutela, de abertura de unidades ou serviços em importantes hospitais públicos que até agora, quase inexplicavelmente ou talvez não, não têm endocrinologistas.


A proposta de uma nova Rede de Referenciação em Endocrinologia já entregue pelo Colégio de Endocrinologia-Nutrição vai ser muito importante para, nos próximos anos, colocar os novos endocrinologistas e possibilitar que a população portuguesa em geral tenha acesso a consultas de endocrinologia.


Durante o ano de 2017 vamos realizar a 2a edição da Escola de Verão da SPEDM que este ano será bitemática (hipó se e supra renal) e o 1º Curso de Ecogra a da Tiróide da SPEDM.





Vamos continuar e reforçar o plano de comunicação para a população em geral na imprensa generalista e radiodifusão centrado nas patologias mais frequentes diabetes, obesidade e tiróide. É muito importante que o endocrinologista seja reconhecido como o médico de referência não só nas patologias mais complexas e raras mas também nas patologias referidas, igualmente complexas mas mais frequentes.


Está quase concluída e será publicada até ao fim do ano a História da Endocrinologia Portuguesa (até ao ano 2000). É uma obra que muitos sócios vinham solicitando, importante para a nossa estruturação enquanto médicos endocrinologistas, pelo que é com muito orgulho que a direcção consegue concretizar este objectivo.


A realização do Congresso da European Society of Endocrinology (ESE) em Lisboa, 20-23 de Maio 2017 é importante para a Endocrinologia Nacional, resulta do esforço e iniciativa de várias direcções da SPEDM pelo que será um evento, cujo sucesso, será de todos os endocrinologistas portugueses. Ao local organizing committee (LOC) o nosso muito obrigado pelo trabalho realizado.


Os grupos de estudo da SPEDM são essenciais na vida da nossa sociedade. Com a sua actividade fazemos formação, actualizamos conhecimentos, estabelecemos relações multidisciplinares com outras especialidades médias e cirúrgicas e mantemos o necessário contacto com a indústria farmacêutica. A participação voluntária dos sócios nas actividades e coordenação dos grupos de estudo é de grande importância e deverá ser curricularmente valorizada.







Published
Jul 5, 2017
How to Cite
CARRILHO, Francisco. Endocrinology in Motion. Revista Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo, [S.l.], v. 12, n. 1, p. 1, july 2017. ISSN 2183-9514. Available at: <http://www.spedmjournal.com/index.php/spedm/article/view/73>. Date accessed: 20 sep. 2017.
Section
Editorial